ANTHROPOLOGIE, IKEA E ZARA ENTRE OS VENCEDORES DO PRÉMIO VEGAN HOMEWARE 2018

 

Para divulgação imediata:

4 de junho de 2018

Contacto:

Sascha Camilli +44 (0) 20 7923 6244; [email protected]

ANTHROPOLOGIE, IKEA E ZARA ENTRE OS VENCEDORES DO PRÉMIO VEGAN HOMEWARE 2018

Desde carpetes a imitar pelo de ovelha a roupa de cama de alta qualidade, a PETA divulga uma lista dos melhores produtos a comprar para uma casa bonita e ética

Lisboa – Tendo em conta a crescente procura por mobiliário e decorações sustentáveis e isentas de crueldade, que acompanha o forte interesse num estilo de vida vegan, a segunda edição do prémio anual da PETA, Vegan Homeware Awards, reconhece os melhores designs e inovações do ano para se ter uma casa isenta de crueldade.

A Anthropologie ganhou o Prémio de melhor sofá vegan, com o seu sofá Angelina turquesa, feito de “lã” dolly de poliéster resistente; a Zara ganhou o Prémio de melhor manta isenta de lã, com a sua manta alternativa em crochê, Plain Weave Multicoloured Blanket; o Prémio de melhor almofada isenta de penas foi atribuído à Weaver Green, pela sua almofada Nomad Taurus, feita integralmente de garrafas de plásticos recicladas; The White Company ganhou o Prémio de melhores lençóis isentos de seda, com a sua coleção luxuosa Camborne Bed Linen; e pelo segundo ano consecutivo, a IKEA ganhou o Prémio de melhor tapete de pele de carneiro sintética, com o tapete Fårdrup, tão quentinho como macio. Outros premiados incluem o designer israelita Erez Nevi Pana, que recebeu o Prémio de inovação pelas suas mobílias vegan artísticas – feitas de materiais naturais como o sal e a terra – e a influenciadora do Instagram Suszi Saunders, que ganhou o Prémio de melhor casa vegan, pela sua habitação extravagantemente decorada em Londres.

“Os consumidores compassivos podem decorar as suas casas com os magníficos artigos que venceram os prémios de produtos para o lar isentos de crueldade da PETA, os Vegan Homeware Awards,” afirma Elisa Allen, diretora da PETA. “A PETA tem o prazer de homenagear as empresas inovadoras que vão ao encontro da crescente procura de casas vegan, com peças modernas e funcionais que farão um brilharete em qualquer lar.”

A PETA, cujo lema dita, em parte, que “os animais não são nossos para que os possamos abusar em caso algum”, fez várias denúncias, revelando que muitos dos animais que são mortos por couro sofrem castração, marcação com ferro, e corte da cauda e de chifres, sem quaisquer analgésicos, antes de serem esfolados e desmembrados – mesmo quando ainda estão conscientes. Gansos aterrorizados são dolorosamente depenados enquanto vivos na China, e trabalhadores espancam as dóceis ovelhas e até lhes partem o pescoço enquanto as tosquiam violentamente. Para além de serem amigos dos animais, os tecidos vegan – naturais ou sintéticos – têm um impacto ambiental reduzido comparativamente à devastação causada pela agropecuária e os químicos necessários para a prevenção da decomposição dos materiais provenientes de animais nas casas das pessoas.

Para mais informações sobre cada uma das categorias e para visualizar todos os vencedores, por favor visite PETA.org.uk .

#