Nova filmagem da PETA Ásia expõe o encobrimento de trabalho feito por macacos na indústria do coco na Tailândia

 

Nova filmagem da PETA Ásia expõe o encobrimento de trabalho feito por macacos na indústria do coco na Tailândia

Lisboa – Ao regressar à Tailândia um ano depois da PETA Ásia ter exposto a utilização de trabalho forçado realizado por macacos em quintas de produção de cocos tailandesas, os investigadores descobriram agora que os fabricantes e o governo tailandês estão a mentir ao público e aos importadores sobre a utilização de macacos, que continua apesar das alegações falsas e promessas vazias.

O novo vídeo da PETA Ásia, disponível aqui, inclui entrevistas com membros da indústria que descrevem como as quintas simplesmente escondem os macacos até que os auditores saiam ou que compram macacos sem os registarem, apesar do registo ser legalmente exigido. Das 14 quintas de cocos que os investigadores da PETA Ásia visitaram em 2020, foi confirmado que metade ainda utiliza macacos, incluindo duas quintas visitadas no ano anterior. Quanto ao resto, uma vez que os agricultores podem contratar empreiteiros para trazer macacos apenas durante a época de colheita, é praticamente impossível saber se essas quintas não usam macacos.

A PETA Ásia descobriu que quaisquer auditorias ou visitas feitas pelos inspetores eram anunciadas previamente aos agricultores, dando-lhes tempo para esconder os macacos. Os investigadores falaram com um agricultor que usa trabalho realizado por macacos e que afirmou que os representantes da Chaokoh não disseram aos agricultores para parar de utilizar macacos.

“A indústria do coco da Tailândia está a tentar encobrir o facto que macacos acorrentados ainda são forçados a colher os cocos usados na produção de leite de coco, e as suas auditorias falsas e promessas vazias apenas farão com que a indústria continue a desmoronar-se”, afirma a diretora da PETA Elisa Allen. “A PETA está a solicitar à Chaokoh para parar de apoiar esta indústria cruel através da compra de cocos a empresas que não usem macacos.”

Com estas novas informações, a PETA Ásia está também a aumentar a pressão sobre o governo tailandês para que responsabilize a indústria do coco. A PETA Ásia continuará a pressionar os revendedores para que também reconsiderarem o seu relacionamento com a Chaokoh. Mais de 26.000 lojas internacionais baniram marcas de leite de coco que usam cocos colhidos por macacos.

Os macacos explorados na indústria do coco são retirados do seu habitat natural quando bebés, são presos pelo pescoço e os seus dentes podem ser removidos se estes tentarem defendem-se. (O vídeo da PETA Ásia mostra um macaco cujos caninos foram extraídos.) Estes estão privados de qualquer tipo de semelhança de vida natural.

As fotos da investigação da PETA Ásia na Tailândia estão disponíveis aqui, e a filmagem com qualidade de transmissão está disponível aqui.

Para mais informações, visite PETA.org.uk ou siga o grupo no FacebookTwitter, ou Instagram.

Contacto:

Sascha Camilli +44 (0) 20 7837 6327; [email protected]

#