A PETA DISPONIBILIZA SUGESTÕES DE SALVAGUARDA DOS ANIMAIS EM TEMPO QUENTE

 

Para publicação imediata:
14 de junho de 2017

Contacto:
Sascha Camilli +44 (0) 20 7923 6244; [email protected]

A PETA DISPONIBILIZA SUGESTÕES DE SALVAGUARDA DOS ANIMAIS EM TEMPO QUENTE
O grupo avisa relativamente a deixar os animais de estimação em carros estacionados

Lisboa – Na sequência da previsão de uma onda de calor que irá trazer elevadas temperaturas esta semana, a PETA solicita-lhe que partilhe com os seus amigos a informação seguinte que pode salvar vidas.

  • Mantenha os cães em espaços interiores. Ao contrário dos humanos, os cães conseguem arrefecer-se a si próprios só através de respiração ofegante e transpiração pelas almofadas das suas patas. As temperaturas elevadas podem provocar stress por calor ou danos físicos permanentes e podem mesmo chegar a ser fatais.
  • Proporcione água e sombra. Se os animais tiverem de ser deixados em espaços exteriores, deverá proporcionar-lhes amplas sombras e muita água e a mudança da posição do sol tem de ser levada em consideração. Mesmo breves períodos de exposição direta ao sol podem ter consequências que representam perigo de vida.
  • Ande, não corra. Em tempo quente e húmido, nunca se exercite andando de bicicleta e fazendo com que os cães corram ao seu lado, nem os leve a correr consigo. Os cães entraram em colapso antes de desistirem, o que poderá ser demasiado tarde para os salvar.
  • Nunca deixe um animal num carro estacionado em tempo quente, mesmo que seja por curtos períodos de tempo com as janelas ligeiramente abertas. Um cão fechado dentro de um carro estacionado pode sucumbir de insolação numa questão de minutos, mesmo que o carro não esteja estacionado exposto diretamente ao sol. Num dia com 26°, a temperatura no interior de um carro à sombra é de 32° e o interior de um veículo estacionado ao sol pode atingir 70º em apenas alguns minutos. Se vir um cão dentro de um carro e em sofrimento, anote a cor, marca, modelo e matrícula do carro (ou tire uma foto). Tente localizar o proprietário, se possível. Se não conseguir, chame as entidades de proteção aos animais locais ou a polícia. Peça a alguém para tomar conta do cão. Se a polícia não responder ou estiver a demorar e a vida do cão parecer estar em perigo iminente, encontre uma testemunha (ou várias) que possa comprovar a sua avaliação da situação, tome medidas para remover o animal em sofrimento to carro e depois aguarde que as autoridades cheguem.
  • Um cão que demonstre sinais de insolação (inquietação, respiração demasiado ofegante, vómitos, letargia e falta de coordenação) deverá ser movido imediatamente para um local fresco ou com sombra. Estabilize a temperatura do cão dando-lhe água e aplicando-lhe uma toalha fresca na cabeça e peito ou mergulhando-o(a) em água tépida (não água gelada). Posteriormente, consulte um veterinário sem demora.
  • Mantenha-se alerta e salve uma vida. Se vir um animal em sofrimento, forneça-lhe imediatamente água e abrigo e contacte as autoridades o mais rápido possível.

Para mais informações, por favor, visite PETA.org.uk.

#